terça-feira, 1 de maio de 2007

Juliana me pediu pra publicar esta lista aqui...

Medos da semana:

Formigas
Meninos
Balões de gás (?)


Tudo bem. Formigas eu concordo plenamente. São pequenininhas e andam em grupos (a união faz a força!). Meninos é compreensível, devido a idade da minha jovem (mas não menos importante) colaboradora, que chegou esses dias com um halls emaranhado no cabelo (foi mal divulgar isso, mas não pude perder a oportunidade).
Agora, balões de gás?

Lembrei daqueles balões que eram vendidos nos parques e feiras lá por 89...
(a idade um dia chega pra todo mundo).

Lembro da primeira vez que meu pai comprou um pra mim: “segura firme, se não ele voa alto, alto e eu não vou conseguir pegar”.

O balão era prateado, com uns desenhos coloridos em rosa e azul. E eu soltei, é claro.

A emoção de se arriscar só pra ver o que acontece. É a graça da vida. Não temos controle sobre tudo, e é isso que torna a vida emocionante.

Devo ter chorado durante uns dez minutos. E duas horas depois, eu já tinha outro balão, amarrado no dedinho ( outra coisa maravilhosa é que aprendemos com nossos erros).

Cheguei em casa fascinada com o meu novo amigo. Nos divertimos durante horas, extasiados. Até ele cair, deitado no chão, murcho.

A paixão acabou, e no final de semana seguinte o que eu queria mesmo era um algodão doce (do cor-de-rosa, não do amarelo).

Na verdade, balão, algodão doce ou menino, a alegria que proporcionam é mesma (de acordo com a idade e opção sexual de cada um é claro).

O que me faz concluir que temos uma tendência quase animal de buscar a felicidade, e as coisas ou pessoas são substituíveis.

O amor acaba, renasce, se renova. Caímos no chão deprimidos e murchos, mas logo aparece alguém para nos encher de ar de novo. E ficamos flutuando no teto de nosso quarto, com o um sorriso de orelha a orelha como se respirássemos gás hélio.

E essa é a vida. E temer a vida é como ter medo de algo estúpido como formigas.

2 comentários:

Margareth disse...

Olá doce menina que se tornou mulher sem que eu me desse conta...e sem que eu me desse conta, o tempo passou. Eu te vi crescer viu? dia a dia. E nossa! fiquei pasma ao ler tanta coisa linda...Tua mãe (e eu sei) vai se derreter chorando de emoção. Ela tem doces lembranças.
Amei teu texto e olha, é lindo, profundo e fala muito da vida. Eu não sabia que vc sabia tanto sobre ela. Nossa! como a gente se acha né? acha que por ter 50 anos sabe mais. Parabéms menina...vc me fez chorar de emoção, de orgulho. Eu te vi crescer...vc tb é parte da minha vida, da minha história..
Te amo! Fica com meus beijos
meu carinho e meus parabéns!
Da tia coruja Margareth...

a que mora ai do teu lado viu? é só espiar pela janela...rsss

dantezco disse...

E dizia o Buda que o caminho é além de felicidade e da tristeza.

Sei lá, será que dá mesmo pra dizer que a vida é alguma coisa? (momento Sábio Urbano)