segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Uma noite mal dormida causa inspiração. O tédio e a falta do que fazer me fazem pular do sofá com excitação, como se numa brincadeira alguém me fizesse saltar num susto.
E em seguida eu estou parada na porta encarando o nosso jardim. Há árvores, e o que há além delas eu não consigo enxergar. Num jardim visto a noite, as plantas fingem ser horripilantes formas.
- Elas sempre fazem isso. – Juliana diz.
As pontinhas dos galhos se movem como dedos num piano. Não balançam com o vento. São suas mãos tentando nos pegar.
-Daremos nomes a elas. E assim elas serão nossas amigas.
Para caminhar e admirar o luar no nosso jardim é preciso pedir permissão.
No escuro, da porta para fora não é nosso lar. E respeitamos o silêncio.
Vamos dormir, e Juliana abraça com firmeza seu ursinho. O cachorro, se aninha em meu travesseiro como se fosse seu. Me reviro na cama desconfortavelmente. Sinto o corpo adormecer...

-Que se dane o resto. Vamos dançar! - Juliana me rouba da cama.
E vista-se – A pequena diz. – As fadas não dão festas de pijamas.

4 comentários:

Sammy disse...

A autora destes textos que ninguém vai ler. Colaboradores: Juliana, 4 anos de idade, PhD em assuntos da vida.

Eu li e gostei :)
otimo blog, parabens
bjo bjo

Wagner Sabbado disse...

Fique no lugar seguro e nao passe da linha. No seu terreno tudo esta tranquilo. Cuidado para nao convidar alguém sem perceber, atitudes que nao sao pensadas podem criar resultados catastroficos. Ele pediu para eu escrever isso. Beijos.

Agatha disse...

Uma noite mal dormida ou uma madrugada entediante me causam inspiração também...mas eu não escrevo, desenho =)

O ANTAGONISTA disse...

Sempre achei os jardins belos e assustadoramente misteriosos ao mesmo tempo... acho que Juliana tem razão... as árvores tentam nos pegar!

Valeu. Belo texto.