terça-feira, 2 de abril de 2013


O amor da minha vida estava demorando para ligar e eu me botei ansiosa.
Balançava as pernas que nem Juliana balança as pernas.
Juliana, criança marota, segurava o meu amor na mãozinha cerrada.
- Esse não escapa.

Nenhum comentário: