sexta-feira, 7 de junho de 2013


Acho que sonhei.
Juliana tinha flores no lugar dos dentes.
As borboletas azuis e amarelas pousavam, e ela
Predadora!
Uma fusão de cores salivava no lábio da menina
faminta por possuir
algo alguma
coisa
Insaciável
como eu
borboleteando à procura de vinho, cigarros e bocas
Dançando
perdida em alguma noite dessas, há
milhares de anos atrás
bons tempos em que
na ponta da língua eu salvava vidas.